Google News - Top Stories

domingo, 22 de julho de 2012

Crenças e Valores do Autor / Publicador deste Blog:

Eu acredito que os Veículos Elétricos - VEs - são algo mais do que simplesmente "mais um tipo de carro"!


Eu acredito que os VEs nos darão a oportunidade, não apenas de poder dirigir um carro com emissão zero de Carbono, mas também a de poder desfrutar de mobilidade com um veículo silencioso, limpo, divertido, além deles serem muito mais simples e fáceis de se fabricar e, ainda, de menores custos de manutenção.


Eu creio que o desenvolvimento e a aplicação das tecnologias relacionadas aos carros elétricos podem prover uma real oportunidade de países emergentes, como o Brasil e outros, de poder empreender e entrar num novo mercado competitivo de indústria automobilística. (China e Índia já saíram na frente ... e estão bem na frente).


Eu creio que o advento dos VEs provê ainda, uma oportunidade rara das sociedades humanas poderem reorganizar todo o seu perfil de aproveitamento e de consumo de energia em suas várias formas.


Por causa da competição natural, inerente aos mercados e aos seus mecanismos, o sucesso dos VEs é algo absolutamente indesejado, por algumas pessoas, associações, entidades, empresas e governos, os quais, especificamente, estejam comprometidos com o comércio de outras formas e fontes de energia, não associadas ao perfil de consumo dos VEs puros.



Sobremaneira relevante, ainda, tem sido a força opositora imposta aos VEs, promovida por agentes ligados aos interesses econômicos de se manter uma permanente dependência do petróleo, como fonte de energia para a mobilidade.


Como já ocorreu no passado, tais pessoas, associações, entidades, empresas e governos, farão de tudo para, mais uma vez, tentar impedir o desenvolvimento do mercado dos VEs, pois ele resultará, fatalmente, na gradual substituição, em larga escala,  dos automóveis e do seu perfil de consumo, afetando amplamente toda a cadeia de abastecimento hoje estabelecida.


Em sua estupidez, os agentes de tais interesses tradicionais não são capazes de vislumbrar que, após a reestruturação de perfis de consumo resultante do advento dos VEs, haverá ainda um amplo espaço de comercialização para todas as formas e fontes de energia, mesmo àquelas reconhecidamente poluentes, pouco eficientes e não renováveis, se a humanidade assim o permitir, pois os desejos do coração do homem por consumo, no aqui e no agora, ao que parece, é deveras insaciável.


Nos 10 anos em que permaneceu no seu exílio, as tecnologias dos VEs, de modo algum, deixaram de ser, continuamente desenvolvidas (e testadas ... está ai o Leaf, da Nissan, para confirmar o que eu digo) e ele não retornou a competição do mercado, sem que fosse pelas mãos de quem, de fato, acreditou e trabalhou firme, para que não haja chance de, desta vez, "dar errado". São aqueles que além de apresentar real interesse ambientalista, nutrem verdadeira paixão pela semiótica dos VEs. Os VEs retornaram prontos para vencer! (para nossa alegria!)



Aqui eu vou priorizar falar sobre as tecnologias dos VEs pois, tecnologia é a minha praia e eu aprecio, continuamente, aprender e falar falar sobre ela! Mas eu não deixarei de falar de tudo que se relacione a cadeia de valor da indústria dos VEs. Se precisar, eu falarei até de política, coisa que Deus sabe que eu não curto! Sejam todos bem vindos e façam um blogueiro feliz: vez em quando, comentem!


Eu sou muito grato por tudo o que o motor a combustão interna tem feito pela humanidade mas, a hora e a vez dele como protagonista na mobilidade, mais cedo ou mais tarde, terá que ter um termo (e quanto mais cedo, melhor). Daqui para frente ele tenderá a se tornar apenas coadjuvante (e olhe lá). O futuro imediato é dos VEs.


Se cada qual fizer a sua parte, no seu próprio campo de força especifico, dentro do contexto da criação inovadora das tecnologias e da economia para os VEs (ver diagrama abaixo - uma imagem vale mais do que mil palavras), creio que poderemos, muito em breve, dar um basta de queimar petróleo sobre quatro rodas!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.